12 de agosto de 2012

OLIMPÍADAS OU MENSALÃO: Da Mediocridade Humana

"O que seria melhor? o mensalão tirar os holofotes do péssimo desempenho olímpico do Brasil ou o contrário? "
frase do Ministro do Esportes Aldo Rebelo para advogados em Brasília.

Acordei o dia com o estomago embrulhado devido a mediocridade que assola o país nos últimos tempos. 
De um lado, os "honrados membros do mensalão" que insistem em dizer que nada existiu. Que o dinheiro desviado foi totalmente normal. E para expor o assunto, Arnaldo Jabour foi brilhante em sua colocação. Faço minha as palavras dele. 
Por outro lado vejo os 15 minutos de fama de Paulo Coelho falando mal de James Joyce.
E finalmente veio este sem noção e rei da mediocridade ministro dos esportes (não seria muito educado falar todos os adjetivos que tenho vontade de falar)
Eu tiro o chapéu para todos os nosso atletas que lutam e choram por este país sozinhos, com muita garra e sensação de abandono. Foi fantástico o desabafo da técnica Rosicleia Campos.
Somos o país que continuará deitado eternamente em berço esplêndido. O país de um senado que vota em período eleitoral 50% do sistema de cota mas que não dá educação digna aos estudantes da classe que vai usufruir desta lei. 
Já escrevi sobre isto em um post anterior,  me perdoem os amigos que são favoráveis ao sistema de cota. Mas para mim é um sistema que diz "não sou competente o suficiente para competir com você, então o governo me faz este favor"
Para mim justiça social é uma escola primária forte, saúde e segurança. Mas o governo (e não só a da era PT) quer é continuar ter um curral eleitoral alimentado com migalhas.
E esta igualdade social passa também pela questão dos esportes. Os políticos montam o circo sobre o incentivo ao esporte nas comunidades carentes, mas como podem sair de lá campeões se quando voltam para casa mal tem o que comer? Se para chegarem em casa passam pela boca de fumo?
Se o Brasil não repensar agora suas ações, teremos mais ministros medíocres falando este absurdo, e que para mim, juro que me soa como deboche.

Até a próxima!

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário