5 de junho de 2011

DIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTE: Falta de Reflexão ou Hipocrisia?


Como eu já comentei em alguns posts, procuro ser ambientalmente correta. Faço compostagem do material orgânico gerado em casa, separo o lixo seletivamente, reaproveito as embalagens, tiro as tomadas da energia, enfim, faço uma série de ações - para mim ainda muito poucas - para a manutenção de minha casa.
E finalmente chega o Dia Mundial do Meio Ambiente. Legal de ver: "Viva o verde!! Viva a água!!"
E começo a pensar se o problema sou eu ou se são os outros.
Como falei, eu faço coleta seletiva em casa. Separo tudo direitinho, e na hora de passar adiante, lá vai tudo junto no caminhão do lixo. Aqui perto de casa não tem lugar nenhum onde possa colocar o lixo separado. Aí, para ser coerente com o que faço, lá vou eu ligar para a prefeitura, COMLURB etc para dar a destinação adequada o meu resíduo, coleciono protocolos de atendimento e ... nada. Nenhuma resposta do governo, os órgãos competentes. Somente respostas tipo "estamos encaminhando aos órgãos competentes". E aí eu pergunto, o quanto adianta o cidadão fazer sua parte se o governo não faz?
Eu economizo água. Mas e quanto aos milhares de vazamentos nas ruas que desperdiçam milhões de litros de água à olhos vistos?

Hoje aconteceu uma coisa bizarra. Na loja em que eu compro meus "horti-frutis", tinha uma propaganda de você presentear um amigo de forma ambiental, dar uma sacola retornável de presente. Por módicos R$ 5,99.
Fui escolher alguns alimentos orgânicos, mas ficou impraticável. Todos eles embalados em filme plástico e bandeja de isopor, para facilitar a vida do "ambientalmente correto". Ganhamos alguns centavos na não utilização de sacolas plásticas para levar nossas compras mas TODOS os alimentos estão em saquinhos plásticos, isopor, filmes ou garrafas de plástico.
E aí eu quero acreditar que esta falta de coerência é por falta de reflexão, não por hipocrisia.
Afinal, como utilizar a sacola retornável com dezenas de saquinhos de plástico lá dentro ou comprar alimentos "verdes" embalados em produtos que duram 500 anos para desaparecer do meio ambiente?
E como para mim esta conduta é falta de reflexão do todo, eu já idealizei uma proposta para as pessoas levarem suas compras sem usar dezenas de saquinhos, e amanhã estarei enviando um e-mail para esta rede de hortifrutigranjeiros. Falar só não basta, reclamar é fácil, o difícil é sair da inércia que o ser humano vive e dar sugestões para melhorias da sociedade. Pelo menos eu estou tentando.
Quando ao poder público, vou continuar a separar meu resíduo e ocupar a linhas telefônicas e encher caixas de emails, afinal sou um beija-flor. Não tenho dúvidas disso!

Aliás, nada melhor do que lembrar nosso querido Betinho, que contava esta parábola:
Houve um incêndio na floresta e enquanto todos os bichos corriam apavorados, um pequeno beija-flor ia do rio para o incêndio levando gotinhas de água em seu bico.
O leão, vendo aquilo, perguntou para o beija-flor:
"Ô beija-flor, você acha que vai conseguir apagar o incêndio sozinho?"
E o beija-flor respondeu:
"Eu não sei se vou conseguir, mas estou fazendo a minha parte".


E você que lê este post, está fazendo sua parte?
Até a próxima!!

2 comentários:

  1. Oi Ro...
    li seu texto e vc me fez refletir bastante. No final das contas, ainda somos tele-guiados pelo marketing, compramos produtos "verdes" que nem sempre são, e pior, a verdade está em nossa cara, mas não paramos para pensar.
    parabéns pelo blog

    ResponderExcluir
  2. oi ro
    ridiculo mesmo e ninguem enxerga isso.
    aqui em casa tenho dezenas de saquinhos.
    pra que né?
    bjd

    ResponderExcluir