14 de maio de 2011

ENTRADAS E BANDEIRAS (4): Geiser Tatio Mallku

Terminando este pedaço da minha viagem do norte do deserto do Atacama, eu fui visitar um dos grandes pontos do Chile.
No Geiser Tatio Mallku, localizado em uma bacia geotérmica a 129 quilômetros ao leste da cidade de Calama e a 90 quilômetros ao norte de San Pedro de Atacama, a cerca de 4.320 metros de altitude. Viu como a distância do Geiser para Calama ou São Pedro não é assim tão discrepante? Por isso no post anterior falei que se economiza mais ficando em Calama.
 Em determinadas partes do Tatio existem anteparas que não podem ser ultrapassadas, porque  o solo é tão frágil que pode ceder e cozinhar quem estiver nele - literalmente.
 As grandes colunas de vapor saem para a superfície através de fissuras na crosta terrestre, alcançando a temperatura de 85°C e 10 metros de altura.
 O complexo tem cerca de 10km e é vapor d'água pra tudo quanto é lado!
Os gêiseres de Tatio são formados quando rios gelados subterrâneos entram em contato com rochas quentes.
A maior atividade termal dos geiseres do Complexo de Tatio é bem cedinho, algo tipo "sol nascendo". Isso quer dizer que para ver o Tatio voce tem que sair de casa ainda no escuro, e o mais complicado (para uma carioca então nem se fala...), que é pegar em uma temperatura de - 4°C no verão. Sem noção do frio que é!!! O interessante é que no frio mortal tem uma piscina natural com água quentinha, relaxante, que pode tomar banho, mas o problema é sair congelando!
 Esta é a vicunha, a dona do parque. Este animal agora é protegido porque chegaram à beira da extinção por causa da sua pele.
 Após este passeio fomos à floresta de cactus (!!!!), passando pelo vulcão ativo "La Putana"
No fim, já na parte da tarde, com um calor próximo a 40 graus (que diferença térmica durante o dia!!!), fomos à famosa cachoeira do parque dos cactus. Claro que acostumada com as cachoeiras do nosso país, ri deles, mas depois me arrependi e pensei que para eles, no meio do deserto, aquilo era uma dádiva de Deus!
Até a próxima!

2 comentários:

  1. Oi Ro,
    que frio hein? Não aguento!
    acho que eu não sobrevivo neste lugar, então só vou conhecer mesmo pelas suas fotos e histórias, que por sinal são ótimas.
    beijos
    Joao Carlos

    ResponderExcluir
  2. Oi Ro, td bem?
    Obrigada pela visita la no blog, seja bem vinda!
    Simplicidade é fundamental, pelo menos pra mim, pra ter um pouquinho de equilibrio nese mundo doido que a gente ta vivendo...Ja é dificil, entao pra que complicar, ne?
    Lindas imagens do post, mas eu tambem nao encaro esse frio não...

    Bjs e bom fim de semana!

    ResponderExcluir