24 de março de 2011

SIMPLICIDADE VOLUNTÁRIA (1): O Começo

Foto: Andreia Soares

Quando eu publiquei o post contando com a nova cara do blog, eu disse que existiam mudanças pessoais por trás disso e que mais tarde eu contaria? Pois bem... desde aquele dia eu venho refletindo sobre uma série de coisas.
Buscando ... pesquisando... incorporando...



SIMPLICIDADE VOLUNTÁRIA

Eu não sei voce, mas há muito tempo que não tenho um aumento no trabalho. Isso quer dizer que, como a inflação não parou de existir, houve uma defasagem salarial neste últimos 7 anos.E a grande tônica da sociedade e dos especialistas em finanças domésticas é "cortar custos, cortar supérfluos".
E aí vem a grande questão: Você sabe o que é supérfluo???
O que é supérfluo para você é supérfluo para mim?
Será que o supérfluo que te traz bem-estar é tão supérfluo assim?
Afinal... o que é bem- estar???
Vou escrever alguns posts sobre este assunto, que tanto tem me feito refletir.
E para dar "água na boca", segue a base do meu raciocínio, que é um texto de Mahatma Gandhi:
"Enquanto uma pessoa encontrar ajuda interior e conforto em alguma coisa, deve conservá-la. Se desistir dela com uma disposição de auto-sacrifício ou por algum severo sentimento de dever, continuará a desejá-la, e esse desejo insatisfeito pode causar-lhe perturbação.
Só renuncie a algo quando quiser uma outra situação com tanta intensidade que esse algo não exerça mais atração sobre você."

Sabe quando voce abre mão de uma coisa que te faz bem porque a sociedade e os especialistas dizem que é supérfluo e esta situação te leva a uma tristeza muito grande???
É disso que estou falando!!! E vou te provar que cortar esta coisa é atacar a consequência, e não a causa...
Até a próxima!!

PS: Sabe esta foto linda com um livro aberto? Foi minha amiga Andreia (do meu trabalho) que tirou da minha mesa de trabalho hoje pela manhã. Tem horas que tiro o echarpe, o relógio, e a maçã nossa de cada dia..Olhe só!! Onde eu vi bagunça, ela viu poesia... ficou linda a foto não?? Pois é aí que passo meus dias. 

3 comentários:

  1. Olá, Rô!
    Essa questão é complicada... Saber o que cortar em tempos de crise não é uma tarefa fácil.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. também acho Pri, mas te convido a acompanhar o desenrolar desta história...
    eu me supreendi com estes novos conceitos!!!
    Saudades!
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Sua amiga Andreia tem "miksang".
    Interessante o tema que você está propondo.

    ResponderExcluir