26 de dezembro de 2010

SEM RÓTULO MUSICAL - Meu Jeito Nando Reis de Ser

E hoje é domingo 26... depois do Natal. Todos ainda com a ressaca da troca de presentes, super-mercados e shoppings lotados.

E aqui estou eu... em casa escutando a minha tão falada e idolatrada vitrola. E hoje foi dia de Blues Etilicos e Stanley Clarke e claro! um prosecco gelado.
Mas na verdade não é sobre isso que quero falar. É justamente do outro lado, da minha "face oculta" rsrsrs.
Nestes dias comprei um DVD muito legal do Nando Reis, o Bailão do Ruivão. Neste DVD ele cantas as músicas que fazem parte dele, que ele gosta e que geralmente assistimos ao final dos shows dele.
E ele vai de Wando a Bob Marley em um pulo. Chegam até a jogar uma calcinha para ele na música do Wando. Para quem é fã do cara, um DVD que não pode faltar em casa.

E seguindo a linha do " eu gosto e pronto!" eu confesso que, apesar de todo blues, todo rock que habita minha vida, eu tenho uma grande paixão: Sidney Magal.
Isso mesmo! O grande mestre Sidney Magal. E olha... voce ficaria surpreso em ver o numero de pessoas que curtem o mestre. Tanto que seu nome hoje em dia é cult.
Você acredita que o DVD dele está esgotado? Há meses tento comprar e não consigo. Os shows dele lotam e tem mais, estão até fazendo novos clipes das músicas mais famosas.

Então é isso, abaixo os estereótipos do bom e do ruim, do brega e do chique, do cult e do óbvio. 
Como nos diz Skinner: "Não considere nenhuma prática como imutável. Mude e esteja pronto a mudar novamente. Não aceite verdade eterna. Experimente." (Skinner, 1969).
E como alguns sabem, meu aniversário foi ontem, dia 25, Natal. O meu parabéns sempre foi a música "Envelheço na Cidade" do IRA! (Feliz  Aniversário; envelheço na cidade...) mas ontem foi diferente, experimentamos o "Parabéns pra Você" convencional. Claro! Com o Johann tocando na guitarra. Vamos mudar.. aos poucos! rsrsrs
 

Até a próxima!





22 de dezembro de 2010

LA POSTA - Matando as Saudades de Posta del Malbec

Na minha busca por conhecer as vinícolas latino-americanas, eu conheci um lugar maravilhoso da região de Lujan de Cuyo, próximo de Mendonza.
Nestas andanças, conheci uma vinícola chamada Carinae, cujos donos são os franceses Brigitte e Philippe, muito simpáticos! depois, em outro post conto a historia deles e de Carinae... prometo!
Eles me indicaram um lugar para almoçar, chamado Posta del Malbec.
Este lugar foi realmente mágico! Um cantinho super-aconchegante onde recebi o máximo de atenção possível, e o principal, com uma gastronomia divina. Comi um filé com aspargos frescos feitos no Malbec que você não tem noção do que seja!
E o vinho então? Digno do selo de Baco. O vinho escolhido foi um Phebus Cabernet Sauvignon 2004, da vinícola Fabre Montmayou. Comprei um exemplar para degustar em casa, na esperança que ele se reproduzisse na minha adega, o que infelizmente não aconteceu. 
Acontece que este vinho  não é comercializado no Brasil. Imagine minha tristeza. Mas a saída vai ser uma outra viagem à Mendoza rsrsrs!
Ao procurar novos rótulos na minha adega preferida no Rio, a Bardot, acabei encontrando um vinho da mesma região do Phebus. Claro que trouxe para casa mais que depressa um exemplar. Este vinho se chama La Posta, da mesma região de Lujan de Cuyo  e com uma combinação perfeita de Malbec, Bonarda e Shiraz. Simplesmente fantástico!
Todo o buquê que exala quando a gente abre o vinho impregna o ambiente. E para a degustação deste vinho, fiz questão de prová-lo em minha taça de sommelier de cristal búlgaro (chiquerésima!!). Aliás, taça ideal para degustação pois a borda larga e fina proporciona aspirar todo o buquê no primeiro contato com o vinho. Compare a relação entre o tamanho da taça e a garrafa tradicional de vinho na foto...
Enfim, foi uma lembrança maravilhosa deste dia tão especial nos arredores de Mendoza.
A propósito... deixa eu te mostrar como ficou linda minha sala com o rack novo, que acomoda agora a minha vitrola e guarda todos meus discos de vinil. Tem coisa melhor que degustar um vinho de Mendoza escutando um B.B. King - original????
Até a próxima!

1 de dezembro de 2010

A FAMILIA CRESCEU - Apresento o Novo Membro

Como eu escrevi no post do Custodio, este meu amigo valoroso morreu há algumas semanas. Ele era ainda novo com oito anos e confesso que não estava preparada para isso.
A Labralouca também sentiu muito, pois apesar do tamanho GG (mais de 40 kg) ela não tem nem dois anos e foi criada desde bebê com ele, isso sem falar que Johann também ficou arrasado!
O tempo foi passando, a Sam ficou mais triste ainda, mais carente e aí surgiu a Aline, uma protetora de animais, que tem em casa cerca de 20 cães abandonados. Além disso ela participa do projeto Abrigo da Serra para cães idosos, doentes ou muito grandes, de difícil adoção.
E assim lá em casa apareceu Roxy di Purple. O nome é uma união das bandas Roxy Music e Deep Purple (Deep passou para di, sabe como é...dar um charme italiano). 
O cara chegou ontem lá em casa completando 3 meses, é um Shit-zu e já chegou movimentando a rotina da casa.
A Aline o entregou no "petmercado" Bicharada e já foi o maior rebuliço! O cara é realmente muito fofo, e foi a festa na Pet. Ele, que ja demonstra ser bastante espaçoso, já foi se aninhando em uma caminha, foi cercado de mimos e já saiu de lá com enxoval completo.
Chegando em casa, a grande preocupação era com Sam, como ela iria reagir?
Qual foi nossa surpresa que a Sam adotou Roxy imediatamente e assim que eles se familiarizaram, começaram a brincar. 
Sam gostou tanto que acabou dividindo seu osso com ele, na maior calma. E aí eu tenho que dizer - esta cadela é 10!!!!
O mais engraçado de tudo foi que depois que os meninos curtiram muito ele, o Roxy subiu sozinho no skate e ficou lá, só curtindo!
Bom, depois do skate, para ele ser o cão perfeito só falta curtir o bom e velho rock'n roll!!

Até a próxima!