23 de setembro de 2010

NÃO ME RECONHECI - Fiquei Ruiva e Nem Te Contei!

Então....
Este ano foi um ano, ou melhor, está sendo um ano de grandes mudanças e quebras de paradigmas em minha vida.
E uma das coisas que sempre quis fazer foi pintar meu cabelo de ruivo. Como cinéfila de carteirinha, tenho paixão pelas divas dos anos 50, 60, que eram maravilhosamente ruivas! Quem não se lembra de "Gilda"?
Então fi-lo porque qui-lo (rsrsrsrsrs). Desde o processo da minha doença que culminou com a cirurgia este ano, eu prometi para mim mesma que se eu não precisasse me submeter a quimioterapia ou radioterapia, eu iria satisfazer este desejo - pelo menos uma vez na vida serei ruiva.
Mas embora tenha ficado um trabalho muito bonito da minha cabelereira Zezé, do salão By Byra (e atualmente cabelereira de grande parte das mulheres da gerência onde trabalho), não consigo me ver ruiva, não está no sangue!
Nasci loira! Como minha mãe diz, meu cabelo parecia um punhado de algodão, e minha vó reclamava que ele era tão fininho que não conseguia fazer uma "maria chiquinha". Mais parecia um caminho de rato.
Cresci loira! E quando estudava na UFV meu apelido era "Xu", de "tia Xuxa", pois da minha república que era composta de 5 químicos (!!!!!) eu (junto com Betolino) era quem cursava Mestrado, enquanto os demais cursavam a graduação.
Vivi loira! Escutando inúmeras piadas de loira, vendo as pessoas fazendo apologia à burrice das loiras, mesmo chegando a cursar doutorado, lugar onde grande parte das outras tonalidades de cabelo não conseguiram chegar... fazer o que né?
E quando chegou a era da internet? Você não tem noção da quantidade de e-mail de piada de loira que recebo por semana! 
Mas quando vi minha foto ruiva no post anterior, tirada no show do Diego Max, me assustei - esta não sou eu! É outra pessoa!
Bom, mas já matei a vontade, o cabelo já está desbotando e em breve ele estará clarinho de novo... Zezé não me deixou pintar o cabelo da minha cor original agora iria sacrificar muito o cabelo - que é muito fino - ela prefere esperar mais um pouco, deixar o cabelo descansar e depois fazer decapagem para tirar a tinta ruiva.
Agora...de todos os nomes que já me chamaram por causa do cabelo - Tia Xuxa, Cachinhos Dourados, Rapunzel - acho que o mais inusitado e o mais exótico foi me chamarem de Cabelos de Aletria, uma alusão a um macarrão finíssimo que faz doce italiano. Esse foi demais! 
Quanto ao cabelo,vou esperar até o fim do ano ... afinal quem sabe ainda não termino 2010 com o cabelo azul!
Mas enquanto não apareço aqui com esta novidade... até a próxima ... ruiva!!!

2 comentários:

  1. Querida, eu adorei vc ruiva! Acho importante, às vezes, mudar o visual. Ajuda a gente a mudar por fora quando na verdade a grande mudança está por dentro. Eu já pintei o cabelo de vermelho intenso e, depois de preto azulado, rs! Agora, por conta dos pimpolhos (gravidez, amamentação) estou com a cor natural. Mas gostos qundo eu faço luzes. Acho que logo depois de amamentar JP, vou fazê-las de novo. De qq maneira, o mais imporatnte e vc se sentir bem!

    Bjs,
    Carol

    ResponderExcluir
  2. Esqueci de te dizer... Meu Deus! Como vc não mudou nadinha! Olho para vc pequenininha e vejo a Rô que eu conheço! rs!

    bjs,

    ResponderExcluir