22 de maio de 2010

NOVOS DESAFIOS - NOVAS MUDANÇAS

Agora está tudo bem....
Nos dias 18 e 19 me submeti a procedimentos e cirurgia para retirada de tumores nas mamas. Há um ano atrás, nada havia. Como a minha família tem um histórico bastante forte relacionado a câncer, é rotina fazermos todos os exames anualmente.
Confesso que ao receber o diagnóstico do meu médico meu chão se abriu e lá estava eu, levitando em meio de medos, traumas de perdas, a imagem de meu filho,  minha família, meu emprego, meu cabelo (até isso passou minha cabeça!!) enfim, um turbilhão de sentimentos e sensações que se apossaram de minha vida.
Como nunca foi hábito meu me entregar sem uma boa luta, resolvi lutar com muita fé, com a ajuda dos amigos espirituais e acima de tudo com a família e amigos próximos do meu lado. 
E assim eu comecei a fazer uma "listinha" de tudo que fosse gerenciável por mim, parece ser frieza mas não é. Simplesmente resolvi não gastar as energias - que já estavam na reserva - com coisas que eu não poderia mudar.
Por exemplo, eu não poderia fazer nada em relação ao câncer em si. Independente da minha vontade, eu iria dormir e acordar com ele - por enquanto.  Então comecei a fazer o mais rápido possível todos os exames para poder realizar a cirurgia o mais rápido possível. Isso eu podia fazer.
Mas isto eram coisas materiais, facilmente tratáveis.

O mais difícil, sem sombra de dúvidas, foi segurar a cabeça, o lado moral para cima, de forma que a tristeza não habitasse minha casa.
Juntei minha familia e meus amigos mais próximos e tratamos simplesmente de tocarmos a vida, com o máximo de união e harmonia possível.
Neste momento comecei meu testemunho de fé, pois espírita como sou, chegou a hora de realmente agir como um espírito imortal.

Não vou dizer que não chorei. Chorei muito! Pensando no filho de 14 anos que só tem a mim. Me preocupei até mesmo com a minha labralouca... quem, exceto eu, ficaria com uma cachorra tão sem noção? Meus passarinhos, enfim, tudo.

Não conseguiria passar por tudo isso sem um "pacto de alegria e fé " dos meus amigos e familiares.
Tomei Antarcticas geladas no pé sujo da esquina, comi churrasquinho de gato, passeei com minha familia, fui trabalhar, dar aulas e palestras na minha casa espírita, enfim, não me deixei abalar pelo meu  estado.

Neste tempo todo, só tive uma única decepção, que me abalou consideravelmente. Uma pessoa que eu apostei tudo que fosse ficar do meu lado mas que na hora H, de estar presente se mostrou egoísta e covarde E "fugiu à luta".
Mas saibam que isso acontece, é do ser humano fugir à luta quando o "S" do Ser Humano ainda não está maiúsculo, bem consolidado. Deixa pra lá... não fui eu que perdi...

Nestes momentos que antecederam a cirurgia, eu vi claramente como sou querida, o que é sinal de que estou no caminho certo.
Tive manifestações de todos os lados. Foi muito bonito receber preces e vibrações dos amigos evangélicos, sai babas, umbandistas, budistas, católicos, enfim, reikis, e tantas outras manifestações de energia positiva. Foi uma grande prece em direção ao Pai para que eu ficasse curada logo e que tudo desse certo na cirurgia.

Só não comuniquei ao pessoal do meu trabalho, pois como são as pessoas que mais convivem comigo, eu não queria que o astral lá ficasse para baixo, eu ia ficar muito emocionada, por isso peço desculpas, mas foi uma escolha pessoal.
Mas agora que estou de licença médica, meu gerente contou a todos, e não tenho dúvidas de que as energias positivas chegam muito facilmente aqui em casa.

Agora estou no meu segundo dia de recuperação em casa. Muitas pessoas estão ligando, pedindo noticias, mas como estou tomando remédios muito fortes, passo grande parte do tempo dormindo, mas prometo retornar as ligações à medida em que eu ficar mais disposta.

O meu grande problema está sendo ficar em casa quietinha, sem fazer nada! Um jardim enorme me esperando para ser cuidado, meus cachorros querendo passear, a bomba da piscina precisando de manutenção, e tantas coisas para consertar e eu aqui quieta! Ai que sensação de ociosidade rsrsrsr!

Bom, volto em breve! tenho uma enfermeira particular (minha mãe!!!) que não descuida de nada, nem dos horários de dormir e tomar remédio. e já está do meu lado mostrando o relógio rsrsrs

Até a próxima!!!!

Um comentário: