28 de maio de 2010

EDUCAÇÃO FINANCEIRA - Vale a Pena Fazer

Ultimamente tenho pensado muito nas questões financeiras. E devido à cirurgia que me submeti semana passada e a possibilidade de licença médica pelo INSS, com queda de salário, este assunto para mim se tornou uma (boa) obsessão.
Não que eu tenha pretensão de me tornar uma pessoa avarenta ou passar a viver contando moedinhas, com olhos apenas para ganhos materiais. Como eu costumo falar: “viver guardando dinheiro para comprar um caixão de madeira nobre e forro de seda”.
Não é isso! Muito pelo contrário! É programar para aproveitar as coisas boas da vida. Não é à toa que na minha lista de passeios virtuais ao lado, estão dois blogs de educação financeira. Isso mesmo! EDUCAÇÃO FINANCEIRA.
E confesso que estou gostando bastante desta educação. E a palavra chave tem sido PLANEJAMENTO. Não apenas o planejamento para longo e médio prazo, mas os planejamentos de gastos diários e semanais, onde (por incrível que pareça!!!) escoa a maior parte do nosso dinheiro.
Já aconteceu com você pegar dinheiro no banco e quando chega em casa e vai ver o que sobrou fala: “como gastei o dinheiro? Não comprei nada!!!”
Quer ver um exemplo? Quando você vai à farmácia comprar um blister do seu remédio de dor de cabeça, você sai com o condicionador para o cabelo, uma pasta de dente, um sabonetinho cheiroso para o filho, aquele chiclete que fica no caixa e “otras cositas más”?
Entra no supermercado para comprar açúcar, e sai até com coisas que ainda tem em casa e não lembra porque não é consumo diário? Já teve dia de na dispensa ter 4 vidros de maionese porque sempre que ia ao supermercado tinha a impressão que já tinha acabado.
Eu comecei a fazer uma lista de tudo o que gasto no dia, da passagem ao lanche da escola do filho e vi que no final das contas, estas coisas podem somar durante a semana aquele vinho que estou doida para experimentar. Fiquei chocada! Rsrsrsr
Percebi que não planejamos as compras, só os pagamentos. “Tenho que pagar tanto no cartão de crédito”, mas aquela nova calça jeans linda não foi namorada, desejada, ela simplesmente estava em promoção na arara da loja que entramos para comprar um echarpe, “eu entrei e comprei ... em três vezes – SEM JUROS!!!”
Aí quando o cartão vem alto e com dívida por três meses, simplesmente deixamos de gastar com coisas que realmente nos dão prazer, como – no meu caso – aquela garrafa de vinho especial!
E sabe de uma coisa? Não sou só eu que faço isso, a maioria absoluta da população faz. E vejo isso quando vou ao shopping com amigos. Todos nós temos este hábito.
Podemos até ganhar bem, mas esta falta de planejamento sempre nos deixa “apertados” no fim do mês. E isso acontece em todas as faixas salariais, adaptando-se (claro!!!) os ganhos mensais.
E lembre-se! Não estou fazendo apologia à avareza, mas sim uma campanha para aproveitar  - sem dívidas – os prazeres da vida. Estou nessa!!!
E acho que é bom pensarmos no nosso consumismo. Alguns são apaixonados por celulares, outros por lenços e echarpes (eu!!!eu!!!eu!!!), outros pelas roupas que ficam lindas em nossos filhos, enfim, todos nós temos nossos consumos. E são coisas tão lindas que temos o desafio da resistência ao desejo do primeiro olhar rsrsrs.
Então, você que está lendo este post, reafirmo que educação financeira é algo importante em nossas vidas, além de ser algo salutar, pois sempre estaremos fazendo e comprando aquilo que gostamos – com planejamento!!!
Comece fazendo a tal lista do supermercado (e siga à risca!) e veja o quanto de cada produto se consome em sua casa no mês. Faça uma listinha com o gasto diário – você vai se surpreender – e veja por qual ralo (ou falta de planejamento) seu dinheiro escorre. Vale a pena!!
Até a próxima!

Um comentário: