13 de abril de 2010

DOS DEUSES - Brie com Geleia de Damasco

Lembram que ontem eu falei sobre como eu iria refletir sobre como achar a minha passagem secreta?
Pois abri uma garrafa absolutamente maravilhosa de um Chardonnay da Adega Septima, da Argentina.
É um vinho suave, com uma cor fantástica e com um aroma que nos leva ao um belo piquenique no campo.
Nada mal para "viajar" por um dia de sol nestes dias chuvosos do Rio de Janeiro.
Um vinho frutado e leve, que fica delicioso quando degustado com aquele queijo brie derretido com geléia de damasco (que por sinal, anda difícil de achar...)
Conversando com amigas minhas no trabalho que queriam saborear o queijo mas não tinham o rechaud, dei uma sugestão! 
Caso voce queira esta "viagem" de paladares e odores, mas não tem um rechaud portátil, não derreta o queijo e a geléia no microondas ou na chama direta do fogão, pois eles ressecam o queijo, tirando a consistência dele. Opte por esquentá-lo no forno convencional, pois a chama fica longe do recipiente.
Eu também recomendo que coloque o queijo em um recipiente de vidro, pois o queijo e a geleia ficam mais tempo aquecidos sem queimar as bordas.
Aqui em casa eu adaptei o rechaud com uma travessa de vidro pequeno, pois assim coloco porções menores e evito fica toda hora apagando o fogo ou aquelas bordinhas queimadas horrorosas!!!!
E quanto à passagem secreta, ainda não a achei, mas já decifrei um dos seus códigos, pois quando acabei de postar o texto de ontem, recebi este filme de uma amiga minha...
Coincidência ... com certeza que não, afinal .... O ACASO NÃO EXISTE!
Até a próxima!

11 de abril de 2010

A PASSAGEM SECRETA - Minha Teoria da Porta Fechada

Como dizem, quando uma porta se fecha, abre-se uma janela.
Pode até acontecer, mas nem sempre isto é verdade.
Às vezes não tem janelas, portas, frestas ... nada!

Nestes momentos, o que devemos fazer?
Aí eu me lembrei dos desenhos do Scooby-doo, que nas situações mais difíceis sempre aparecia uma passagem secreta.
Nestas situações, creio que o pior é ter a ansiedade de procurar pela passagem secreta.
Na ansiedade, saímos tateando tudo sem se atentar pelos detalhes das paredes.
Se estamos sem saída, acredito que o melhor é simplesmente sentar e esperar. Em algum momento nós teremos o "insight" de onde está escondida a passagem secreta.
São códigos emitidos que não percebemos na ansiedade, porque queremos logo o brilho do sol, queremos sair da situações, queremos ultrapassar aquele obstáculo.
Junto da ansiedade vem o medo, porque se existe uma passagem secreta, isso não quer dizer que ela nos leve para fora da situação, mas pode nos levar para um porão mais escuro e temeroso ainda.
A vida é feita de escolhas, e para cada uma delas, temos 50% de chance de errar - e feio!
Mas será que por isso devemos congelar?
Podemos até sentir medo, faz parte do instinto de conservação, mas não podemos deixar ele nos vencer. Aí deixamos de ser medrosos para sermos covardes.
Vamos deixar a covardia com o nosso amigo Scooby-doo, ok?
Como nos diz Sylvio de Abreu: "Não tenha medo, cautela, sim. Não tenha pressa, tenha tenacidade. Não tenha prepotência, mas consciência do seu valor."
E por enquanto, vou degustar um delicioso Chardonnay para refletir sobre minha passagem secreta...

Até a próxima!