10 de fevereiro de 2010

ASSERTIVIDADE - Em Que Direção Vai Sua Vida?

foto: placas das minhas viagens ... adoro fotografá-las!

ASSERTIVIDADE: fazer uma afirmação e se responsabilizar por ela (Max Gehringer)
Um dia destes eu estava escutando o programa de Max Gehringer na CBN, e ele falou sobre assertividade.
E este é um tema que eu, particularmente, gosto muito.
De uma forma geral, pode-se dizer que assertividade é a tal da palavra de honra.
E como eu entendo assertividade?
É quando alguém fala uma coisa e se esforça para cumprir a sua palavra.
E para que sua palavra seja cumprida, você tem que ter certeza que será capaz de dedicar tempo e vontade para tal intento.
É ter a direção traçada.
E eu respeito muito este tipo de pessoa.
Hoje em dia é muito comum as pessoas dizerem as coisas e esquecerem minutos depois, seja por preguiça, por incapacidade de cumprir o que falou, ou até mesmo - o pior dos casos - fala alguma coisa para posar de bom moço e depois por conveniência volta atrás nas suas decisões.
Só que no mundo de interações sociais que vivemos, muitas vezes o que as pessoas dizem podem interferir em nossas decisões.
Eu tenho um exemplo desses que me fez refletir muito, e digo até mesmo que mudou a direção de algumas decisões pessoais minhas.
No ano passado, por volta de outubro, um conhecido me afirmou categoricamente que tomou uma determinada decisão e estava em um processo de desvinculação de uma situação que estava ocorrendo.
Desta maneira, as coisas estariam caminhando para uma determinada direção em pouco tempo e eu aceitei isso como verdade, mas passei a perceber as coisas que estavam acontecendo no caminho.Chegado o mês de novembro, tive a comprovação de que a "decisão" tomada por esta pessoa, foi um verdadeiro embuste, uma grande mentira.
Quando eu perguntava sobre a situação, a resposta era "está sendo resolvida", enquanto que a realidade era o oposto. O conhecido havia falado “da boca para fora” a resposta que eu queria ouvir, mas na realidade as ações migraram para o lado oposto.
Aí eu fico pensando: o que leva uma pessoa, em sã consciência, querer mentir para o outro? Se falta coragem ou capacidade para manter a palavra, falar porque? Porque podemos magoar o outro? Não se preocupe com isso, pois quando a verdade vir à tona, a mágoa certamente será maior.
Como Max Gehringer falou, assertividade tem uma íntima relação com responsabilidade.
E ser responsável é tomar as rédeas de sua própria vida.

É decidir algo, amadurecer a idéia e só depois externar o seu propósito, com dedicação ao objeto da palavra.
Ser responsável por seus atos é SER humano, é ter amadurecido a sua capacidade de livre-arbítrio. É não fugir das suas escolhas, e se caso não dê certo a opção, é não terceirizar a responsabilidade, colocando sempre no outro a culpa de sua fraqueza.
É não esperar que o outro decida por você.
É ter a certeza de que caminho tomar, e se não tiver certeza, pelo menos assumir a responsabilidade da escolha
É covardia dizer que vai fazer uma coisa que interfere na vida dos demais e não fazer, não explicar ou aplicar o famoso gerúndio “estou fazendo”



Ah ... gerúndios ...
Estes gerúndios transformam nossas vidas em uma bola de neve, e aí quando a gente vê, não temos tempo para nada ou perdemos grandes oportunidades em nossas vidas.
São as pessoas que dizem que vão levando a vida, que deixam nas mãos de Deus.
Tem uma frase que gosto muito e uso com bastante freqüência: “A submissão à vontade de Deus não nos dá um passaporte para a inércia”, porque se Deus quer que cresçamos como Espíritos, isso se faz através de nossas escolhas e responsabilidade, e não porque parecemos um pedaço de alga entregue ao mar de “Deus dará”
Esse meu conhecido, que estava com a situação “se resolvendo”, a partir deste gerúndio que se perpetuou por meses, perdeu uma grande oportunidade de colocar a vida nos eixos. Fazer o que, né?



Até a próxima – assertivamente!

Nenhum comentário:

Postar um comentário